(Resolução) UNESP 2010.02 - Língua Portuguesa e Literatura





09:18            08.08 Continuando o esquema anterior de uma prova por dia, hoje resolverei a prova na Unesp, parte de lingua Portuguesa e Literatura, estou pensando se a partir da próxima semana passar pra outra disciplina, até porque realmente esse não é meu forte, mesmo  estando super motivada a . Divirtam-se


Colocando prova. 



25° Questão
Diferente que em matemática, ao qual ele não gostava e se dizia "medíocre" sem esperança, a disciplina de desenho o seduzia, ele diz: porque achava graça em percorrer os caprichosos traços, divertindo-me com a geometria miúda como um brinquedo - ou seja, era algo que ele gostava e nutria, por esse motivo ele "prescindia do colega mais velho", cujo o auxilio lhe valia em religião e era inútil em matemática.

26° Questão
Acredito que eles se referem ao Céu e ao Purgatório, e os valores associados são o bem (virtude) e o mal (a tentação) , evidenciados no texto. Porém, acredito que a questão não foi muito bem formulada.

27° Questão
No contexto a palavra "agouro" está com o sentido de previsão positiva, acompanhando futuro magnifico, não estando assim acompanhada de nenhum traço negativo.



28° Questão
O jogo de palavras se dá com o contraste do conhecimento infantil da criança e do contexto explicado, evidencia-se na parte em que refere-se aos "pecados da carne",na mente do garoto sendo entendido como de carne bovina, enquanto que o seu professor o corrigia explicando que se tratava de outro tipo de carne, em que "tratava-se e comia-se de forma diferente" ,tais esclarecimentos sendo assim motivo de interesse e indagação ao aluno.

29° Questão
Ambos trechos tratam da diferenças sociais, onde no primeiro ele evidencia reclamações da falta de liberdade para o "Brasi de Baxo", seja por queixas sobre quem detem o poder " o dono do podê" , no segundo Murilo Mendes, reconhece o problema de forma mais ampla. Podendo ser observado a diferença na forma de expressar-se, porém ambos tratam de um mesmo contexto.

30° Questão
Estas pequenas pessoas
estes filhos do abandono,
Como vivem vagando à toa
Como objetos sem dono,
Que causam horror
Deitados sob marquises,
Dormindo aqui e acolá
Do mais penoso abandono
É deste Brasil de Baixo
A classe dos marginais.


31° Questão
No primeiro texto a solução por ele dada ao problema proposto é a necessidade de ascensão dos menos favorecidos a liberdade politica, "liberdade de imprensa", já no texto de Murilo Mendes, " execução de um código espiritual e moral" que atenda a todos os brasileiros não apenas a um grupo de privilegiados, ambos esperam que todos tenham o mesmo direito, ou seja, uma igualdade, no segundo pode servir como uma forma de alcançar essa liberdade de imprensa do poema de Patativa a partir da execução de um código que atenda a todos.






Reações: