5. Trabalho e energia cinetica. Energia Potencial. Conservacao de energia mecanica. Forcas conservativas e dissipativas

  • 18:35 . 28.06 hoje eu realmente pensei qe seria aquele dia que nao poderia escrever aqui na realidade foi um daqueles dias que nao tava dando pra nada, estou sem computador e estou fazendo milagres com o celular, estudar, estudar e certeza que consigo.. pore, acho que aqui infelizmente nao terei muita produtividade. Seja como for o assunto de Hoje comeca com Trabalho

Bem a lógica me diz que se o que iremos trabalhar hoje é sobre Trabalho, comecemos escrevendo algo sobre o mesmo.

             A energia do sistema é normalmente definida como "a capacidade de um sistema em produzir trabalho". 

Definição: Trabalho é a medida das transformações de energia causadas por uma força sobre um sistema. Comecemos pensando o seguinte, o trabalho preduz um efeito. Se temos uma caixa e a empurramos estaremos aplicando uma força e para produzirmos um efeito sobre a força de forma que possamos ter tido um trabalho devemos provocar uma variação na distância inicial e final desse objeto - no nosso caso a caixa - no caso chamaremos isso de distância. Podemos representar isso da seguinte maneira:

Trabalho() de uma força constante – Se uma força constante atua em uma partícula, produzindo um deslocamento , o trabalho realizado por essa força é dado por:
= F.d.cos
F = módulo da força aplicada ao corpo;
d = módulo do deslocamento;
= ângulo entre e .

Que é exatamente o que acabamos de dizer, ou seja, o trabalho será a força aplicada multiplicada pelo deslocamento multiplicado pelo coseno no ângulo.

O que faz uma partícula possuir energia pelo simples fato de ele ocupar uma certa posição no espaço? A resposta é bastante simples. Esta forma de energia surge como resultado da interação entre os objetos. Em outras palavras, a energia potencial está intimamente ligada à existência de forças. Mais precisamente, a energia potencial resulta sempre de alguma força (ou interação) que lhe deu origem.
Energia Potencial Força
No entanto, nem todas as forças dão origem a essa forma de energia (Energia Potencial). Algumas forças (como as forças de atrito), ao invés de gerarem energia, acabam dissipando, isto é, consumindo, energia.
Consideremos o deslocamento de uma partícula de um ponto A para um ponto B do espaço (como na figura abaixo)
Pergunta 1: Quantas maneiras podemos ir de A até B?
Pergunta 2: Se sua resposta foi igual a 3, isso quer dizer que se eu quiser ir de A a B eu não posso ir correndo ao redor da página até chegar ao outro lado?
Na verdade quando temos dois pontos e não temos definido o caminho que podemos utilizar, temos infinitas maneiras de chegar de um lado a outro, as linhas foram só para exemplificar algumas dessas formas. Dizemos que uma força é conservativa se o trabalho realizado pela forço não depender do caminho utilizado para irmos de A até B.


Observações
  trabalho é uma grandeza escalar;
  é nulo o trabalho de uma força F ortogonal ao deslocamento da partícula

Análise dimensional

[W] = [Fd] = MLT–2L = .ML2T–2


Conservacao de energia mecanica num campo gravitacional uniforme

Sabemos que na " experiencia da Torre de Pisa" todos os corpos lancados do alto da torre atingem o solo (desprezando a resistencia do ar) com a mesma velocidade. (Continua)

Reações: